História

mapa histórico

 

A Vila de Avis, sede de concelho, desempenhou um papel de destaque na história do nosso país, por ter sido a sede de uma das mais importantes Ordens Militares - a Ordem Militar de Avis, e ter dado nome à mais emblemática dinastia portuguesa, iniciada por D. João I, Mestre de Avis.

Em 1211, D. Afonso II, doa aos Freires de Évora as terras de Avis, com a condição de aí construírem um castelo e de povoarem o lugar. Esta Ordem instalou-se nestas terras e passou então a ser designada Ordem de Avis. Segundo a tradição, terá sido a Ordem a dar o nome ao local. Reza a lenda que alguns freires partiram com a missão de descobrir o local ideal para a construção do castelo e a dada altura, num outeiro em frente ao território sob domínio muçulmano, viram duas águias empoleiradas num sobreiro. Como desde tempos remotos as águias têm sido consideradas como um sinal favorável a Deus, decidiram que aquele seria o local adequado e chamaram-lhe Avis que em latim significa ave. D. João I foi o vigésimo mestre da Ordem Militar e a partir dessa altura esta ficou diretamente na dependência da Coroa.

Quem chega a Avis é surpreendido pela imponência de uma vila, cheia de história e beleza natural. Situada sobre um morro granítico com 201 metros de altitude, oferece um sem fim de paisagens deslumbrantes dos seus miradouros e das suas torres. A vila de traçado medieval, ruas estreitas, de casario branco, com faixas coloridas de amarelo ou azul, e a típica chaminé dianteira, ainda preserva alguns traços originais.

O seu centro histórico tem muito para mostrar, como as ruínas do Convento de S. Bento de Avis, cuja origem remota a 1211, e que fez outrora parte da residência do Mestre da Ordem de Avis, a igreja do mesmo convento, a Igreja Matriz, o Pelourinho, a Capela da Misericórdia, a Casa da Mãe de D. João I (o nº13), as três torres: A Torre da rainha, a Torre de santo António, e a Torre de S. Roque.

Banhando Avis situa-se a magnifica Albufeira do Maranhão, com 43km de extensão, que oferece condições de excelência para a prática de pesca, canoagem e remo, é todos os anos eleita local de estágio de equipas nacionais e internacionais de remo como as seleções olímpicas de remo da Dinamarca, Suécia e Noruega, Inglaterra.